* doria? nunca mais

É difícil acreditar que João Doria Jr. tenha credenciais para ocupar funções públicas. Por seu temperamento e por sua manifesta obsessão pelo poder, ele não nos parece a pessoa certa para lidar com a complexidade da administração do governo em qualquer nível. Como vivemos numa democracia, só só há uma maneira de evitar que ele ocupe uma posição para a qual não se encontra capacitado: avaliar com rigor sua gestão à frente da Prefeitura. Nosso blog colaborativo quer prestar este serviço a São Paulo e ao país: reunir informações já publicadas pela imprensa, organizá-las e divulgá-as amplamente de forma a permitir que os eleitores não errem na hora do voto, como parece ter acontecido quando escolheram Doria para prefeito de São Paulo em 2016.

Colabore: envie para o Dossiê notícias já publicadas em órgãos confiáveis e que nos ajudem a enriquecer nossa resistência democrática ao conservadorismo arbitrário e antisocial

A equipe do blog: Chico Bicudo, Eduardo Gayer, J.S.Faro, Gabriela Bueno, Pedro Caseiro, Silvia Barbara, Sofia Aragão
email: dossie2018@gmail.com

Anúncios

* doria foge de debate com márcio frança na cbn

O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, João Doria, recusou o convite para participar do debate da CBN com o G1 que estava programado para o dia 22 de outubro, segunda-feira da semana que vem.

João Doria foi o único dos doze candidatos ao governo que também não havia aceitado participar das sabatinas propostas no primeiro turno das eleições.

Leia (e ouça) a matéria da CBN

* aliado de Alckmin, prefeito de santos apoia frança e diz que doria é traidor

Aliado do candidato tucano derrotado à Presidência, Geraldo Alckmin, o prefeito de Santos (SP), Paulo Alexandre Barbosa (PSDB), declarou em entrevista à Folha apoio à candidatura de Márcio França (PSB) ao governo de São Paulo.

O tucano afirmou que seu correligionário João Doria não representa os ideais do partido e é movido por oportunismo eleitoral.

Eleito em 2012 e reeleito em 2016, Barbosa é filho do ex-prefeito Paulo Gomes Barbosa (1980-84). Formado em direito, foi deputado estadual (2007-10), secretário de Desenvolvimento Social (2011) e de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (2011-12)

Leia a matéria na Folha de S. Paulo

* doria desesperado: “a polícia vai atirar para colocar no cemitério”

O candidato ao governo de São Paulo João Doria (PSDB) voltou a defender que a polícia paulista aja de forma mais dura no combate ao crime. Em entrevista ao Pânico desta segunda-feira (15), o ex-prefeito afirmou que em sua eventual gestão ela irá “atirar para colocar no cemitério”.

“O bandido que tiver a coragem de reagir, a polícia vai atirar para imobilizar. Se continuar a reagir, a polícia vai atirar para colocar no cemitério”, disse. “Entre gente de bem e bandido, eu fico com as famílias, e o bandido vai para o cemitério. Fica bem clara minha posição”.

Leia a matéria no site da Jovem Pan

* barraco entre os tucanos: doria quase apanha de alckmin em reunião do psdb

Doria não tem amigos; tem interesses. A traição que cometeu contra Geraldo Alckmin, no entanto, vai mais longe porque pisou a dignidade de quem o retirou da zona cinzenta dos pequenos políticos, levando-o à Prefeitura de São Paulo. O resultado é um pouco no estilo de Fiódor Dostoiévski: um Raskólnikov de subúrbio que vai carregar pela vida toda a sombra do crime que cometeu.

Gabriel Mascarenhas, da coluna Radar, da Veja, informa que o ex-presidente do PSDB, Tasso Jereissati, tem dito a “aliados que nunca havia visto Geraldo Alckmin tão enfurecido quanto na reunião do PSDB, na terça (09), quando o ex-governador esculhambou João Doria.”

“O senador contou que, em dado momento, segurou Alckmin pelo braço para evitar que ele tentasse se levantar e fosse em direção ao prefeito.”

Para fazer o frio e comedido “Picolé de Chuchu” querer ir às vias de fato é sinal de que o “falso” e o “traidor” ouvidos naquela reunião foram uma versão para crianças do que aconteceu.

Resta saber como é que – e se – o presidente dos tucanos irá recomendar aos eleitores um candidato que ele sabe ser falso e traidor e no qual tem vontade de dar uns sopapos.

Dos quais, pelo visto, ele não escapará quando forem dados pelo voto.

Fonte: Tijolaço

* fhc: doria é oportunista e não tem nada a ver com o PSDB

Guilherme Amado na Coluna de Lauro Jardim do Globo informa que Fernando Henrique criticou com veemência João Doria em conversas que teve no fim da semana passada pelo apoio do ex-prefeito a Jair Bolsonaro.

Numa delas, chamou Doria de “oportunista e “sem qualquer relação com os ideias do PSDB”, completa o jornal.

Fonte: DCM

* doria entra no segundo turno com o pé esquerdo

Humilhado por Bolsonaro, dizem as más línguas que ao chegar à casa do candidato do PSL, Doria foi surpreendido pela exigência do porteiro: “seu nome e documento de identidade, por favor”. Pode não ser verdade, mas na pindaíba do desastre que o ex-prefeito vive, é bem provável…

João Doria, o candidato do PSDB ao governo de São Paulo, precisa se benzer. Passou para o segundo turno com dez pontos de vantagem sobre seu oponente. Desde então, enfrenta uma sucessão de trapaças da fortuna. integralmente regida pela Lei de Murphy —“Quando uma coisa pode dar errado, ela dá errado”. Doria amargou três reveses…

Leia a coluna de Josias de Souza